Edição: sexta-feira, 11/05/2018
Compartilhe:

  Colunistas
Vida Militar
... e outros assuntos

 Eng. Mil. Jorge da Rocha Santos
amirp.petropolis@gmail.com

 


 ANIVERSARIANTES AMIRP –  Dia 12 -  Carlos Alberto José da Cunha; dia 14 -  Paulo Guilherme Julio Gantzel,  Maria Pia Príncipe Ayres da Motta; dia 15 - Silvana Príncipe Ayres da Motta, dia 16 -  Thereza Xavier da Silva,  Paulo Roberto Fagundes da Rosa. A Coluna Vida Militar e a AMIRP parabenizam a todos desejando saúde e felicidades. (foto 2 -  aniversariantes)

 


 ALMOÇO DAS MÃES – realizar-se-á, no dia 27 de maio de 2018, o “Almoço  em Homenagem às Mães / 2018”, nas dependências do Centro General Ernani Ayrosa (CGEA), situado na Estrada Jerônimo Ferreira Alves, n° 1701, Itaipava, Petrópolis, RJ. Os interessados  deverão adquirir seus ingressos na sede da AMIRP, Rua Paulo Barbosa nº 147, sala 9, Centro. Em decorrência da limitação de lugares no CGEA, convém que se retire os ingressos com antecedência. Haverá condução a cargo da AMIRP. Mais informações na sede da AMIRP ou pelo telefone  2243 3853. (foto 3 – Almoço das mães)

 

 

 


 SANTOS MILITARES - SANTO EXPEDITO - General Romano, Comandante da 12ª Legião, conhecida como "Fulminata", aquartelada em Melitene, e encarregada de proteger o Império das invasões dos bárbaros orientais com um efetivo de mais de 6.800 soldados. Sendo cristão, como era a maioria de seus subordinados, todos nativos da Armênia, teria sido condenado durante as perseguições de Diocleciano no dia 19 de abril do ano 303, sendo martirizado e por fim decapitado com a espada por recusar-se a adorar os deuses pagãos. Outra lenda diz respeito à sua conversão ao cristianismo: tentado por um demônio em forma de corvo que gritava cras! cras! (em latim, "amanhã"), que surgiu para adiar sua conversão, teria pisado a criatura dizendo hodie! ("hoje"), significando sua disposição heroica de converter-se de imediato. (foto   - Santo Expedito)

 

 

 

NOSSA GENTE AMIRP - José Ferreira, Orlando, Solimar e Marília e convidados durante encontro da Associação dos Militares da Reserva de Petrópolis realizado em Itaipava. Foto Ernani de Oliveira. (foto 5   – José, Orlando, Solimar, Marília)

 


 
 ASPIRANTE  FRANCISCO  MEGA - (Claudio Moreira Bento – Jornal Inconfidência, janeiro de 2018) - "Os que morrem  por seu país,  o servem   mais num só dia, do que os demais  em todas  as suas  vidas". Afirmação de Péricles,  estadista  e general grego do século V A.C.,  que recebeu o seu nome, como o grande  artífice  do apogeu da Grécia Antiga,  berço da Arte Militar Ocidental. E o Aspirante  Francisco   Mega,  carioca do Regimento   Sampaio,  bem se enquadrou  no abalizado   pensamento   de Péricles ao tombar em ação  à frente  de seu pelotão  no   disputadíssimo   e sangrento   combate  de Montese,  a 15 abril de 1945, na conquista da cota 778, tendo  antes  incentivado   seus  homens com estas  palavras: "A minha  vida  nada  vale,  a minha morte nada significa diante do que vocês ainda tem para fazer.  Prossigam no luta!” E expirou,  sendo o único Aspirante a Oficial tombado em combate, egresso da Escola Militar do Realengo, onde havia se formado fazia três meses.

 
 Conquistado  Montese   a  14 abril  de 1945, a leste dessa região, os alemães resistiam e em especial na cota 778.  Coube ao 2° Batalhão do Regimento Sampaio, sob o comando do Major Sizeno  Sarmento  atacar  na manha de  15 de abril a cota 778. Missão atribuída ao pelotão. E ele  partiu  para o ataque  sob  intenso fogo inimigo, quando foi ferido mortalmente por  uma rajada de metralhadora,  quando  ia iniciar o assalto. Pressentindo  a morte, determinou ao sargento Agenor, adjunto que assumiu o comando do Pelotão, muito desolado e paralisado. Mas o Aspirante Mega encontrou forcas para  incentiva-los,  com  bom humor, disfarçando  aos olhos dos comandados a sua tragédia pessoal. E a cota 778 foi conquistada ao final da tarde. (foto  –Aspirante Mega) (7 – FEB)

 



 UMA LENDA DO CÉU (extraído da internet) - Conta-se que São Pedro, muito preocupado ao notar a presença de algumas almas que ele não se lembrava de tê-las deixado ingressar no céu, começou a investigar e encontrou o lugar por onde elas entravam. Dirigiu-se então até ao Senhor Jesus e lhe disse: “Senhor Jesus, observei que temos aqui algumas almas que não me lembro de ter-lhes aberto as portas para que passassem a desfrutar da felicidade celeste. Fiz algumas investigações e achei a brecha por onde elas entram. Queria que o senhor mesmo visse. Jesus aceitou acompanhá-lo e viu que dessa brecha pendia, em direção à Terra, um imenso Rosário, por onde continuamente subiam muitas almas arrependidas e sofredoras. São Pedro, preocupado, disse: “Creio, Senhor, que devemos fechar essa brecha!” “Não, não...” respondeu-lhe Jesus “Deixe assim... Isso é coisa de minha Mãe...”Maio: Mês de Santa Maria;  Maio: mês das Mães (foto 8– Santa Maria)


 DIA DAS MÃES - nesta data escolhida para homenagear aquela que, com dedicação e desvelo, se desdobra ao longo de todos os dias no cuidado do lar e da família, a Coluna Vida Militar e a AMIRP desejam para todas as mães, muitas alegrias, contentamentos e venturas. Pedimos para elas as bênçãos do Supremo Criador que as designou para sublime tarefa de gerar e dar continuidade à vida.   (foto 9  - Grávida)

 


 


 MÃE - A amplitude da palavra está além dos verbetes dos dicionários e suas definições frívolas, técnicas, desprovidas de ânimo. Mãe, relicário guardião das emoções, quaisquer que sejam as espécies viventes no planeta, humana ou animal. Mãe, desígnio da Grande Sabedoria do Universo cujo perfeito entendimento nos foge à compreensão. Mãe, em quaisquer dos reinos: amor, proteção, renúncia. Mãe, percepção inata que temos desde o prodigioso momento da fecundação. Mãe, no curso da sublimidade da gestação ouvimos tua voz, teu canto, tuas preces e sentimos as angústias das tuas preocupações.

 Choramos quando deixamos o ninho reconfortante de teu útero ao sentir o ar da vida inundar os pulmões. Foi a vez primeira que tivemos o asilo do teu colo, o alimento de teu seio. A magnitude de teu amor arrosta a avareza do egoísmo. Em teu desvelo refulge o anjo encarnado que, em ato de suprema caridade, acolhe o órfão desvalido amando-o com intensidade igual a daqueles que de teu ventre hão nascido. Mãe, gênio, que  nos guia na infância,  orienta na juventude e aconselha na maturidade. (foto  – Mãe)

 

“O coração das mães é um abismo no fundo do qual se encontra sempre um perdão.”  (Honoré de Balzac)



Compartilhe:




Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior