Edição anterior (2785):
quinta-feira, 23 de junho de 2022
Ed. 2785:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2785): quinta-feira, 23 de junho de 2022

Ed.2785:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Indústria cria mais de 1.600 postos de trabalho nos primeiros meses do ano em Petrópolis 

 


 Foto: Pixabay 

A análise feita pela Firjan, a partir da plataforma Retratos Regionais, revela que a indústria de Petrópolis criou 1.646 postos de trabalhos nos quatro primeiros meses do ano.  Os dados agregados de todos os setores econômicos (indústria, comércio, serviços e agropecuária) mostram ainda que a cidade mantém o saldo positivo (+1.371), mesmo com a perda dos empregos pelo comércio (-684). 

“Estamos no processo de recuperação econômica depois de dois anos de pandemia e da tragédia que nos atingiu. A criação de postos de trabalho na indústria demonstra a potência do setor para a cidade e a região. Vamos continuar contribuindo para um ambiente de negócios sustentável, oferecendo soluções através da inovação tecnológica, qualificação profissional e suporte para as empresas para manter a geração de empregos e renda, alcançando assim, um cenário mais próspero”, ressalta Júlio Talon, presidente da Firjan Serrana. 

No mês de abril, Petrópolis registrou 308 novos empregos que foram gerados pelos setores de serviços (+220) e indústria (+159). Já em Teresópolis, pela primeira vez em 2022, o município registrou saldo positivo com 94 novas vagas, mas ainda não recuperou as demissões dos meses anteriores. No acumulado do ano o município apresenta saldo negativo (-200).

Estado registra saldo positivo de quase 58 mil novas vagas no ano

No acumulado do ano, o estado do Rio registra saldo positivo de 57.824 novas vagas formais de trabalho. O setor de Serviços (+48.879) foi o que mais contratou no período, impulsionado pela abertura de vagas de início de ano, em especial, no segmento da Educação. O setor de Indústria e Construção (+21.884) é o segundo com mais contratações, seguido pela Agropecuária (+524). Por outro lado, o Comércio (-13.463) acumula saldo negativo, em parte, ainda influenciado pelo fechamento das vagas temporárias de fim de ano.

Dentro do setor industrial, a Construção Civil (+13.774) se destaca como a maior responsável pelas contratações no ano. Seis em cada dez novos postos formais de trabalho abertos no estado do Rio em 2022 são no segmento. A Construção de Edifícios (+3.381) e as Instalações Metálicas (+2.979) foram as principais responsáveis pelas contratações no ramo, com influência do estímulo no segmento imobiliário no estado.

Na análise municipal, 71 das 92 cidades fluminenses apresentaram saldo positivo em 2022, com destaque para Capital (+32,3 mil), Niterói (+3,4 mil), Macaé (+2,6 mil) e Araruama (+2,2 mil). Em contrapartida, Magé (-440) e Itatiaia (-380) foram as cidades fluminenses que fecharam mais postos de trabalho no ano.

Entre as 71 cidades fluminenses que tiveram saldo positivo em 2022, 14 já abriram mais novas vagas do que em todo o ano de 2021. Paraíba do Sul (+912 até abril de 2022, frente a +59 em todo ano de 2021) e São João da Barra (+597 até abril, frente a +146 em 2021) são os principais destaques nessa métrica.

Plataforma Retratos Regionais

A plataforma Retratos Regionais da Firjan tem como base o saldo de empregos formais disponibilizados no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Em painel setorial são disponibilizados dados específicos dos setores industriais. 

Em painel regional, que também permite a busca por município, é apresentado o cenário geral de empregos, incluindo todos os grandes setores. A plataforma pode ser acessada através deste link: https://bit.ly/2WunK6l.



Edição anterior (2785):
quinta-feira, 23 de junho de 2022
Ed. 2785:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2785): quinta-feira, 23 de junho de 2022

Ed.2785:

Compartilhe:

Voltar: