Edição anterior (3384):
segunda-feira, 12 de fevereiro de 2024
Ed. 3384:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (3384): segunda-feira, 12 de fevereiro de 2024

Ed.3384:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Taxa de natalidade volta a superar os índices de mortalidade em Petrópolis

Pandemia e tragédia das chuvas haviam provocado desbalanço nos registros


  Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Daniel Xavier – estagiário

Após dois anos em que o índice de óbitos superou o de recém-nascidos no município, o resultado voltou a normalização. Segundo dados do Portal da Transparência do Registro Civil, Petrópolis somou 3.279 nascimentos contra 3.013 falecimentos em 2023. Por conta da tragédia das chuvas, em 2022, a situação foi inversa naquele ano: 3.376 petropolitanos vieram a falecer, enquanto outros 3.309 vieram ao mundo. Já no segundo ano da pandemia, considerado o mais crítico, o desbalanço de registros na cidade foi ainda maior: 4.125 contra 3.415, respectivamente.

Outro padrão interessante de notar é a respeito da redução na taxa de natalidade ao longo dos últimos anos. Antes da crise sanitária, os números em Petrópolis passavam de pouco mais de quatro mil. Enquanto que em 2020, caiu para 3.583. No ano seguinte, foi para 3.415. Depois, para 3.309. Agora, em 2023, ficou em 3.279 nascimentos, ocupando o 10º lugar no ranking do estado do Rio de Janeiro.

Luiz Manoel Carvalho dos Santos, Oficial Registrador do 1º Ofício de Registro Civil e Interdições e Tutelas de Petrópolis, comenta sobre as mudanças observadas nas taxas de natalidade e mortalidade.

“A taxa de natalidade em Petrópolis por muitos anos foi superior à de mortalidade, mas durante o período da pandemia, ficamos com uma balança desequilibrada, na qual a taxa de mortalidade superou muito a taxa de natalidade. Contudo este resultado tem seguido para a normalização”, pontua.

No caso da redução nos registros de nascimentos nos anos últimos anos, o Oficial Registrador conjectura que também há influência da pandemia.

“Acredito que parte da redução tenha relação com as questões do isolamento social, ocorrido entre 2020 e 2022, que pode ter gerado um grande adiamento dos planejamentos das famílias. Importante destacar que Petrópolis carece de uma Maternidade Pública na região do Primeiro Distrito, que pode estar levando a população dessa região a buscar hospitais em cidades próximas”, diz.

Subnotificação

Um estudo realizado pelo IBGE, e divulgado em dezembro de 2022, revelou as estimativas dos totais de nascidos vivos e óbitos, assim como dos dados referentes a subnotificações de cada município do país, no ano de 2020. Sob o selo de estatística experimental, o “Estudo de Captura-Recaptura: Estimativas desagregadas dos totais de nascidos vivos e óbitos” apontou que Petrópolis detém baixos índices de sub-registro pelo IBGE, assim como pelo Ministério da Saúde.

Em razão dos nascidos vivos por município de residência da mãe, o total estimado pela instituição era de 3.391 partos em 2020, levando a taxa de subnotificação para 0,39%. O mesmo ocorreu no âmbito dos óbitos: 3.172 foram estimados pelo IBGE, com o índice de sub-registro ficando em 0,19%. Todas as taxas foram calculadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

“Os cartórios de registro civil têm como um dos principais objetivos a redução do sub-registro, que é a ausência do registro. Para tanto, buscamos sempre participar de campanhas e visamos facilitar ao máximo a lavratura dos registros, sendo um dos principais pontos desse aspecto as Unidades Interligadas de Registro Civil, que são instaladas em Hospitais”, explica Luiz Manoel Carvalho dos Santos.

“Desta maneira, conseguimos garantir que o recém-nascido saia da maternidade já com a certidão de nascimento. Em Petrópolis o cartório do 1º RCPN mantém um posto de atendimento no Hospital Santa Teresa”, finaliza o Oficial Registrador do 1º Ofício de Registro Civil e Interdições e Tutelas de Petrópolis.

*Com colaboração de Larissa Martins



Edição anterior (3384):
segunda-feira, 12 de fevereiro de 2024
Ed. 3384:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (3384): segunda-feira, 12 de fevereiro de 2024

Ed.3384:

Compartilhe:

Voltar: