Edição anterior (2338):
segunda-feira, 05 de abril de 2021
Ed. 2338:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2338): segunda-feira, 05 de abril de 2021

Ed.2338:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Cartão Imperial completa 10 anos

Wesley Fernandes - especial para o Diário

O programa social que garante complemento de renda para compra de alimentos às famílias em situação de risco social em Petrópolis, o Cartão Imperial, completou neste domingo (04) dez anos de existência. O auxílio foi criado em 2011 pelo então Secretário de Trabalho, Assistência Social e Cidadania, Luis Eduardo Peixoto, mais conhecido como Neném Peixoto.

Ao Diário, o idealizador do projeto contou que criou o Cartão com o objetivo de atender às famílias em situação de risco e fortalecer a economia local. "Eu criei este programa por entender que um projeto social, além de atender as famílias que mais necessitam, tem que fortalecer a economia local, dando dignidade e cidadania para quem recebe e geração de emprego e renda para quem vende. Esses sempre foram os pilares do Cartão Imperial, que serviu de base para vários outros projetos em diversos municípios do pais e até para o Merenda Certa", frisou Peixoto.

Ele lembra, ainda, que nos períodos de festas, como na Páscoa - celebrada neste domingo (04) - e no Natal, o valor do beneficio entregue à população era dobrado. "Na minha gestão eu dobrava o valor do benefício na Páscoa e no Natal, e sai (da Setrac) deixando o valor do beneficio em R$70", contou.

Atualmente, mais de quatro mil famílias têm acesso ao Cartão Imperial e recebem mensalmente o recurso de R$70 - mesmo valor de quando o programa foi criado. "O valor que permanece até hoje é o mesmo de quando o programa foi lançado, como se os alimentos tivessem com os preços congelados, uma covardia com os que precisam, pois só nos últimos meses os alimentos dobraram de preço", pontuou Luis Eduardo.

Para Peixoto, programas sociais tem que apresentar resultados e devem ser atualizados frequentemente. "Não basta manter um programa apenas por mantê-lo politicamente, ele tem que dar resultado e ser atualizado de acordo com a realidade e necessidade de cada época, por isso sempre digo que o “Cartão Imperial” é uma atualização do “Cesta Cheia, Família Feliz”, um programa que sempre foi importante para a comunidade. Eu só adaptei para as novas realidades, pois quando ele foi criado atendia totalmente as necessidades da comunidade e depois ficou desatualizado, pois as coisas vão mudando e novas tecnologias vão surgindo", disse.

Em tempos de pandemia, Luis Eduardo destaca que o momento é propício para que o programa passa por uma atualização. "O Governo poderia aproveitar este momento em que estamos vivendo para atualizar o valor do Cartão e ampliar o número de famílias atendidas, além de estender por um período para as famílias que estão em vulnerabilidade por conta da pandemia", finalizou.

Sobre o Cartão Imperial

O auxílio é direcionado para pessoas que comprovem viver em situação de vulnerabilidade social, de insegurança alimentar e/ou nutricional. Os beneficiários podem adquirir os alimentos em mais de 170 estabelecimentos comerciais cadastrados pela Prefeitura de Petrópolis. O subsídio também é direcionado as famílias que possuem integrantes com deficiência ou portadores de doenças crônicas.

O Diário questionou se o governo interino possuí algum projeto de reformulação do benefício e aguarda resposta.



Edição anterior (2338):
segunda-feira, 05 de abril de 2021
Ed. 2338:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2338): segunda-feira, 05 de abril de 2021

Ed.2338:

Compartilhe:

Voltar: