Edição anterior (2364):
sábado, 01 de maio de 2021
Ed. 2364:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2364): sábado, 01 de maio de 2021

Ed.2364:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Casa do Trabalhador: Mais de 700 atendimentos no mês de abril

209 currículos foram entregues para 19 vagas de trabalho

A Casa do Trabalhador, que está em funcionamento desde o dia 14 de janeiro, realizou 701 atendimentos durante o mês de abril – média de 65 por dia. A unidade, que funciona no espaço que abrigava o antigo posto do Detran, no Terminal Centro, também encaminhou 209 currículos para 19 vagas de empregos em empresas parceiras que se cadastraram no Balcão de Empregos do governo municipal.

As vagas abertas de serviço ficam disponíveis e os candidatos devem cadastrar os seus currículos no site www.petropolis.rj.gov.br. As empresas interessadas também podem oferecer oportunidades para recrutamento de mão-de-obra, anunciando na Casa do Trabalhador pelo telefone 2246-8942 ou pelo e-mail: claudiarodrigues@petropolis,rj.gov.br.

“A Casa do Trabalhador é uma ferramenta que veio para ajudar a população que precisa se realocar no mercado de trabalho. Também é um local que pode auxiliar as empresas em recrutar mão-de-obra na cidade. Volto a ressaltar a importância do espaço para o município. O objetivo é ajudar as pessoas no ingresso ou no retorno ao mercado de trabalho”, destaca o prefeito interino Hingo Hammes.

A unidade também expediu 225 Carteiras de Trabalho e fez a migração de 22 para o sistema digital. O formato eletrônico está em funcionamento desde 2019, podendo substituir a versão impressa. Para acessar a Carteira Digital é preciso ter cadastro no sistema acesso.gov.br. O documento é disponibilizado pelo aplicativo “Carteira de Trabalho Digital” e pode ser acessada pelo CPF do trabalhador.


O atendimento na Casa do Trabalhador oferece a emissão de carteira de trabalho (1ª e 2ª via), orientação ao trabalhador, instruções sobre elaboração de currículo, auxílio de cadastro no Balcão de Empregos da Prefeitura, entre outras indicações para o mercado de trabalho.

A Casa do Trabalhador funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. Quem busca tirar a 1ª via da Carteira de Trabalho deve comparecer ao local com a carteira de identidade, CPF, certidão de nascimento ou casamento e o comprovante de residência com o CEP. Quem deseja a 2ª via do documento, além dos documentos citados, é pedido CTPS anterior ou o n° de série da mesma. Além disso, quem passa pela porta do local, tem acesso as vagas disponíveis no Balcão de Empregos no dia. Outras informações podem ser consultadas pelo telefone 2246-8942.



Edição anterior (2364):
sábado, 01 de maio de 2021
Ed. 2364:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2364): sábado, 01 de maio de 2021

Ed.2364:

Compartilhe:

Voltar:

Veja também:









Vereador sugere inclusão da proteção animal no Código de Posturas do Município Neste mês de abril, o vereador Domingos Protetor protocolou propostas de emendas ao projeto de alteração do Código de Posturas do Município, enviado pelo poder Executivo, e que está em análise na Câmara Municipal. As mudanças visam o bem estar e os direitos dos animais, além da boa convivência entre os cidadãos locais. No total, foram sete artigos incluídos e 33 dispositivos alterados. Foram analisadas as questões que tratavam do Meio Ambiente, principalmente as punições para descarte de lixo irregular, problema recorrente na cidade. O vereador propôs aumentar a punição para gravíssima a quem descartar entulho de obra irregularmente e alterou a escrita para proibir que joguem lixo nas áreas urbanas, preservadas e às margens dos rios. Outra alteração proposta foi a inclusão de um artigo ao Código de Posturas, que proíbe a utilização de animais para a tração de charretes, vitórias e similares em toda a via pública da área urbana, se adequando, assim, à lei municipal 702/2019. Também foi proposta pena média para quem conduzir animais em tropa, sem licença da respectiva autoridade, visando coibir, entre outras coisas, corridas ilegais de cavalos que vêm sendo realizadas na cidade. Outra alteração foi a aplicação de pena gravíssima para a permanência ou circulação de animal de grande porte. O objetivo, nesse caso, é punir proprietários de cavalos que deixam os animais soltos para comerem lixo nas ruas dos bairros. O vereador sugere a criação de um artigo inteiro que dispõe sobre a proteção aos animais. “Ao aprovarmos essas emendas e inclusões, Petrópolis se tornará referência em questão de Código de Posturas para o restante do país, já que não existe um documento tão completo que preveja as questões que propusemos. Dessa forma, colocamos os animais como um ser que faz parte da sociedade e utiliza logradouros públicos assim como os cidadãos”, explica Domingos. O artigo criado sugere a regulamentação e proteção das casinhas comunitárias, a fim de garantir o bem estar dos animais que vivem naquela região. “Hoje, temos diversos cães que vivem nas ruas, mas recebem comida, banho e remédios dos próprios moradores ou comerciantes do local. Então, estamos instituindo que existem os animais comunitários e as pessoas são proibidas de tirá-los daquela comunidade”, comenta. CONSCIENTIZAÇÃO - Entre as propostas estão incisos que visam conscientizar os tutores sobre atitudes que podem causar mal aos animais, mesmo sem a intenção. Um exemplo é que o vereador propõe punir o uso de guia inapropriada ou enforcadores em passeios. Outro ponto importante abordado é o fato de levar o animal doméstico para caminhar na rua, sob forte sol, o que pode causar queimaduras. Neste caso, o inciso sugere que os passeios, no período de 10h às 16h, sejam feitos com a proteção adequada nas patas, para evitar o sofrimento do animal. O artigo ainda propõe que todos os animais usem coleira de identificação contendo o nome e contato do tutor e que o mesmo instale cerca, muro ou contenção específica em sua residência, para que o animal não tenha acesso à rua. O objetivo é reduzir ao máximo a quantidade de animais abandonados e perdidos. O documento original do Código de Posturas do Município é do ano de 2005 e, recentemente, recebeu uma proposta de alteração do poder executivo. A Comissão de Constituição e Justiça abriu prazo para que os vereadores cadastrem emendas ao projeto, para posteriormente ser votado na Câmara Municipal.