Edição anterior (2335):
sexta-feira, 02 de abril de 2021
Ed. 2335:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2335): sexta-feira, 02 de abril de 2021

Ed.2335:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Após denúncias de lotação, Defensoria recomenda contratação de mais médicos para UPA Vermelha em Cascatinha

Renata Almeida- especial para o Diário


 A Defensoria Pública enviou um documento ao município, nesta terça-feira (30/03), recomendando melhorias no atendimento e estrutura da UPA Vermelha, em Cascatinha. O órgão recebeu várias denúncias de pessoas que esperaram horas por atendimento e internação na unidade, além de falta de macas e materiais. A gestão interina deverá apresentar as soluções até às 17h da próxima segunda-feira (05/04).

No documento, a Defensoria  solicitou de forma imediata, o mínimo de conforto e suporte aos pacientes com covid-19, além de mais agilidade no atendimento.  Entre as recomendações feitas pelo órgão, estão a ampliação do quadro de médicos nas equipes de urgência e emergência; a convocação imediata de médicos estatutários; a disponibilização de médicos infectologistas, da rede ou contratados;  manter em estoque oxigênio e demais insumos e medicamentos destinados aos pacientes das urgências, inclusive aqueles utilizados pela intubação e a disponibilização de psicólogos da rede ou por contratação, aos profissionais que estejam na linha de frente das urgências.

O órgão determinou com o objetivo de diminuir a demanda diária das UPAs, que os atendimentos nos PSFs de toda demanda AZUL espontânea seja sem a necessidade de agendamento, dentro da carga horária dos profissionais, estudando também a possibilidade de ampliação da equipe e de horário de funcionamento das unidades, inclusive nos finais de semana. Ainda no documento, a Defensoria sugeriu um protocolo de triagem para agilizar o atendimento e a permanência de pacientes nas urgências. Selecionando os pacientes mais graves oferecendo prioridade médica e de realização de exames. Todas as ações a fim de evitar a lotação da unidade e dando celeridade ao fluxo de pacientes.

Foi recomendado que a Secretaria de Saúde, por segurança, capacite as equipes de limpeza com técnicas que evitem a contaminação de pacientes dentro das unidades. A Defensoria determinou o uso de dispensers de sabonete gel antisséptico, de álcool em gel e toalhas de papel nos lavatórios, lixeira com pedal, além da ampliação do número de macas, para que os pacientes não fiquem aguardando atendimento em cadeiras.

Na última segunda-feira (29/03), o Diário de Petrópolis, divulgou a apuração da Defensoria em relação às denúncias à UPA Vermelha. Na ocasião, a defensora pública Andréa Carius, destacou que para agilizar o atendimento é preciso fluxo contínuo,  espaço e resultado rápido dos exames. “Se estamos em uma pandemia e a procura por atendimento é maior, o que puder fazer para que aquele paciente seja atendido com rapidez para ser liberado ou internado seria muito útil, pois, do contrário, as macas e espaço poderão se tornar insuficientes”, frisa a defensora. “É importante ressaltar também que as equipes estão sobrecarregadas”, completa.

 



Edição anterior (2335):
sexta-feira, 02 de abril de 2021
Ed. 2335:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2335): sexta-feira, 02 de abril de 2021

Ed.2335:

Compartilhe:

Voltar: