Edição anterior (2359):
segunda-feira, 26 de abril de 2021
Ed. 2359:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2359): segunda-feira, 26 de abril de 2021

Ed.2359:

Compartilhe:

Voltar:


  Saúde

Especialista destaca que saúde bucal é fundamental no combate à covid-19

Renata Almeida – especial para o Diário


 Você sabia que a higiene bucal é muito importante no enfrentamento à covid-19? Sabia que o cirurgião dentista se tornou um profissional fundamental  junto às equipes médicas dentro dos Centros de Tratamento Intensivo, com pacientes intubados? A equipe do Diário conversou com a dentista Erika Pereira, que também é especialista em prótese dentária e harmonização facial, e explicou tudo sobre como manter a saúde bucal e prevenir o coronavírus.

Poucos sabem, mas o cirurgião dentista se tornou um profissional essencial junto a equipe multiprofissional que atua no combate da pandemia, principalmente dentro dos CTIs. De acordo com a dentista Erika Pereira, o especialista atua na linha de frente nos cuidados bucais primordiais dos pacientes que estão intubados. “Devido ao longo tempo de internação, intubação e ventilação mecânica, são observados inúmeros agravos à cavidade oral, sendo pertinentes ao cirurgião dentista o diagnóstico e tratamento corretos, evitando que as doenças dos pacientes acamados evoluam para quadros mais graves”, explicou.

Segundo  Erika, em tempos de pandemia, as pessoas devem ter os cuidados redobrados com a higiene bucal , já que uma das portas principais de contágio do coronavírus é a boca. “Uma boa escovação e o uso correto do fio dental ajudam a evitar que os problemas dentários se tornem mais graves e os microorganismos da cavidade bucal se espalhem pelo corpo através da circulação sanguínea”, disse a especialista que ainda ressaltou. “ Além disso, a saliva abriga inúmeras bactérias, o que faz com que a boca seja um ambiente favorável para a proliferação e crescimento de outros microrganismos, como o coronavírus. E, a falta de higiene bucal pode fazer com que a imunidade fique baixa”.  Vale lembrar que é muito importante marcar consultas periódicas ao dentista, pelo menos a cada 6 meses, para avaliar a saúde bucal e realizar uma profilaxia.

Covid X Escova de dentes

“A escova de dentes é a melhor amiga da higiene bucal. Com ela é possível prevenir a doença cárie, problemas na gengiva, mau hálito, tártaro etc. Para que ela continue exercendo essa função, é importante trocá-la na hora correta. Além disso, muitas bactérias podem proliferar na sua escova de dentes. Se você teve coronavírus, precisa trocar a escova após o tratamento da doença para evitar o risco de uma reinfecção”, afirmou Erika, que ainda disse que independentemente do vírus, é fundamental trocar a escova após uma gripe, resfriado ou dor de garganta.

A dentista conta que a escova de dentes deve ser trocada em média a cada 3 meses de uso ou sempre que as cerdas se deformam, para não comprometer a qualidade da higiene bucal. “É importante a troca das escovas regularmente devido ao acúmulo de bactérias e fungos após determinado tempo. Quem realiza uma escovação muito forte acaba desgastando as cerdas mais rápido. Pacientes que utilizam aparelho ortodôntico, as peças (bráquetes e fios) podem desgastar as cerdas mais rapidamente. E após uma gripe ou resfriado”.

O cuidado com o manuseio da escova de dente também é bem importante. Segundo a especialista, ao contrário do que muitas pessoas pensam, guardar a escova de dentes na gaveta, armários ou com protetores não é o mais indicado, pois são lugares quentes e úmidos, que aumentam a proliferação de bactérias.  O ideal é guardar em um copo ou outro recipiente qualquer, com as cerdas voltadas para cima,tomando o cuidado de manter as escovas separadas das outras. “As escovas devem ficar afastadas uma das outras não só em caso de pessoas com covid. Não se pode dividi-la com ninguém e nem deixar as cerdas da sua escova encostar nas cerdas da escova de outra pessoa.Se uma pessoa estiver infectada com alguma bactéria, vírus ou fungo, pode ocorrer uma contaminação cruzada”, alertou Erika.

Diante de tanta variedade e um mercado amplo das escovas de dentes, Erika dá uma dica na hora de escolher a sua. “O ideal são escovas com cerdas bem macias e retas, e cabeça pequena (tamanho 30/35). Assim conseguimos uma melhor limpeza sem agredir a gengiva, e alcançar todos os dentes”.

E atenção, prevenção é o melhor remédio

“Além dos cuidados em lavar as mãos, uso de máscaras e evitar aglomerações, a higiene bucal é muito importante para minimizar os riscos de algumas doenças, inclusive a COVID 19. Para isso, é preciso manter uma boa higiene oral no mínimo 3 vezes ao dia. Além disso, o uso do fio dental deve fazer parte da sua rotina. Lembre-se: saúde começa pela boca”, finalizou a dentista Erika Pereira. 

 



Edição anterior (2359):
segunda-feira, 26 de abril de 2021
Ed. 2359:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2359): segunda-feira, 26 de abril de 2021

Ed.2359:

Compartilhe:

Voltar: