Edição anterior (2408):
segunda-feira, 14 de junho de 2021
Ed. 2408:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2408): segunda-feira, 14 de junho de 2021

Ed.2408:

Compartilhe:

Voltar:


  Campanha

Família faz vaquinha e campanha para tratamento de criança com microcefalia em Petrópolis

Wesley Fernandes – especial para o Diário/Foto - Arquivo de  Família

Yuri Conceição de Oliveira Almeida 

A família do pequeno Yuri Conceição de Oliveira Almeida, de 8 anos, morador do Castelo São Manoel (Corrêas), realiza diversas campanhas para dar continuidade ao tratamento da criança que tem microcefalia e Transtorno do Espectro do Autismo (TEA). Entre as ações realizadas, está uma rifa online que foi mobilizada pelo petropolitano e jogador do Vasco, Gabriel Pec, e vai sortear uma camisa do time autografada pelo elenco, um boné e uma placa oficial do Vasco. Além disso, os parentes contam com a solidariedade da população na doação de qualquer valor.

“O pai trabalha e, junto comigo, tentamos ajudar e dar suporte no máximo possível, já que a mãe do Yuri vive da aposentadoria dele, que foi conseguida recentemente. É apenas um salário mínimo mais a pensão alimentícia para arcar com gastos muito grandes, além do aluguel da casa em que eles vivem. Temos um alto custo também com a alimentação, produtos de higiene pessoal, remédios homeopáticos e plano de saúde”, conta a madrasta da criança, Aline Rejane Palaci, de 32 anos. Foi ela quem procurou a equipe do Diário para pedir ajuda na divulgação da campanha.

Além dos gastos com alimentação diferenciada, fraldas e outras medicações, eles precisam a cada dois meses de pelo menos R$1 mil para comprar o canabidiol, substância que pode controlar as fortes crises do menino. Segundo a madrasta, a família não dispõe desse valor e, por isso, iniciou as ações de solidariedade. “Fica bem difícil arcar com tudo. E para ajudar a custear o tratamento, estamos nos mobilizando com diversas campanhas de arrecadação” pontou Aline.

O menino, que chegou a ter diversas crises nervosas e de convulsão por dia, começou a tomar o canabidiol na tarde desta sexta-feira (11), por meio da doação de familiares e amigos. Em pouco mais de 24 horas, Aline conta que as crises de epilepsia reduziram drasticamente. “Já sentimos ele bem mais calmo. No percurso de Corrêas ao Quitandinha, ele foi bem tranquilo dentro do carro, o que não ocorria antes da medicação”, diz a madrasta, que acredita que a mudança será muito grande caso o menino continue com o medicamento.

A história

O parto de Yuri teve um atraso e a mãe acabou perdendo todo o líquido, fazendo com que a criança entrasse em sofrimento ainda do ventre. Sem oxigênio, ele broncoaspirou e já nasceu paralisado, sendo reanimado e entubado. Durante os 29 dias em que esteve na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal, Yuri teve diversas paradas cardíacas e, segundo os médicos, não havia expectativas de que ele sobreviria. 

Para a surpresa da equipe médica e dos familiares, mesmo muito debilitado, o menino foi evoluindo a cada dia e deixou a UTI. Já em casa, após receber alta médica, ele foi diagnosticado com microcefalia aos três meses de vida. A partir daí, vieram seus começaram a surgir os atrasos (mentais, desenvolvimento, motor, cognitivos).

Por meio de sessões de fisioterapia e fonoaudiologia, aos dois anos de idade Yuri aprendeu a comer (deglutir sem engasgar) e a andar. Apesar da evolução expressiva, as crises convulsivas ainda persistiam e só foram controladas com ele completou 4 anos. No entanto, começaram as crises nervosas, agitação, irritabilidade e agressividade. Esse quadro aumenta cada vez mais e, atualmente, a criança é acompanhada por um neurologista e realiza terapias multidisciplinares.

Agora, para tentar amenizar esse quadro, a família está lutando para conseguir arcar para manter os tratamentos e custear as medicações.

Um bilhete para ajudar Yuri

Para comprar o canabidiol e aliviar o sofrimento de Yuri até que consiga a medicação judicialmente, a família segue contando com a solidariedade. Uma rifa online foi criada e cada bilhete custa R$10. O Sorteio será realizado às 16h do dia 04 de julho de 2021. Nela, os participantes concorrem a uma camisa do Vasco autografada pelo elenco, um boné e uma placa oficial do time.

Os itens foram doados pelo petropolitano e jogador do Vasco, Gabriel Pec, que junto aos seus familiares, está engajado na campanha em prol do tratamento de Yuri. “Estou doando essa camisa assinada pelo elenco para ajudar no tratamento do nosso torcedor mirim. Que Deus possa ajudar e ele saia dessa”, disse Gabriel em um vídeo compartilhado nas redes sociais.

Quem quiser contribuir e adquirir os bilhetes da rifa, basta acessar o endereço eletrônico: https://www.rifatech.com/app/984030001.xhtml. Além disso, as doações podem ser feitas também via Pix (CPF 116.554.277-33) ou depósito bancário (Caixa Econômica Federal – Agência 1641 – Conta Poupança 333347*1). Mais informações podem ser obtidas através dos telefones (24) 9 8825-8104 e (24) 9 8827-8983.



Edição anterior (2408):
segunda-feira, 14 de junho de 2021
Ed. 2408:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2408): segunda-feira, 14 de junho de 2021

Ed.2408:

Compartilhe:

Voltar: