Edição anterior (2446):
quinta-feira, 22 de julho de 2021
Ed. 2446:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2446): quinta-feira, 22 de julho de 2021

Ed.2446:

Compartilhe:

Voltar:


  Polícia

Número de estelionatos quase dobra na cidade, aponta ISP

Nos seis primeiros meses do ano, as delegacias de Petrópolis registram mais de 400 casos, um aumento de 88% no mesmo período de 2020

  

Rômulo Barroso - especial para o Diário de Petrópolis

Os casos de estelionatos dispararam na cidade no primeiro semestre, como revelam os dados do Instituto de Segurança Pública (ISP). Entre janeiro e junho de 2021, foram registradas 416 ocorrências desse crime nas duas delegacias de Petrópolis, um aumento de 88,2% na comparação com o mesmo período de ano passado.

Apesar de ter sido um ano atípico, por causa da pandemia, o número de casos de estelionato não teve grande alteração entre 2019 e 2020. Quando comparados os dados deste ano com o período pré-pandemia, o crescimento é de 73,3%.

Estelionato em Petrópolis - 1° semestre (Fonte: ISP)

2019: 240 casos

2020: 221 casos

2021: 416 casos

Estelionato é a tentativa de obter vantagem ilícita a partir de fraude ou golpe, como estabelecido pelo artigo 171 do Código Penal. A pena prevista em lei para esses crime é de até cinco anos de prisão.

Alguns dos casos registrados neste ano tiveram repercussão na cidade, como o da produtora cultural que procurou a 106a DP em maio para registrar um falso roubo do carro dela. Ela relatou que também teria sido obrigada por duas assaltantes a transferir R$ 21 mil depois de ser levada para uma rua deserta em Itaipava. Mas os policiais descobriram, por câmeras de segurança, que não houve qualquer roubo no local citado. Na realidade, ela queria reaver o dinheiro que perdeu em outro golpe em que ela foi vítima - para isso, queria o registro da ocorrência para acionar o banco. Ela acabou presa em flagrante.

Outro caso também registrado em Itaipava foi do homem que tentou vender um carro roubado por quase R$ 100 mil em março. O golpe só não foi adiante porque o interessado no veículo foi fazer uma vistoria no automóvel acompanhado de um amigo que é agente da Polícia Rodoviária Federal.

De acordo com os dados do ISP, foram 80 casos só em junho - esse foi o segundo mês com maior quantidade de registros, só atrás de abril.

Registros de ocorrências no geral caem na comparação com 2019

Entre janeiro e junho, as delegacias de Petrópolis tiveram 4.108 ocorrências registradas. O resultado é 16,8% mais alto que o mesmo período de 2020 (3.518 ocorrências), mas fica 23,7% abaixo do que o primeiro semestre de 2019 (5.388 ocorrências), quando não havia restrições de circulação de pessoas como foi imposto durante a pandemia.

Em junho deste ano, foram 660 registros de ocorrências. O total de furtos chama atenção: 103 casos. Houve 15 roubos, seis casos de estupro e um caso de homicídio. A polícia civil realizou 99 prisões em flagrante e 32 em cumprimento de mandado. Também houve 84 apreensões de drogas. 

 



Edição anterior (2446):
quinta-feira, 22 de julho de 2021
Ed. 2446:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2446): quinta-feira, 22 de julho de 2021

Ed.2446:

Compartilhe:

Voltar: