Edição anterior (2360):
terça-feira, 27 de abril de 2021
Ed. 2360:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2360): terça-feira, 27 de abril de 2021

Ed.2360:

Compartilhe:

Voltar:


  Diário Comunidades

Ocupação irregular próximo ao parque ecológico preocupa moradores do Quarteirão Italiano

Renata Almeida -  especial para o Diário

 

Um possível desmatamento para ocupação irregular em um terreno na Rua Ângelo João Brand, no Quarteirão Italiano, está preocupando os moradores da região. O local é uma área de preservação da Mata Atlântica e, em 2019, por meio de uma audiência pública, convocada pela Secretaria de Meio Ambiente, foi aprovado pelos moradores a criação da Floresta Municipal do Quarteirão Italiano - um parque ecológico com o objetivo de uso múltiplo sustentável dos recursos florestais, pesquisas científicas, lazer e turismo.

Segundo o presidente da Associação dos Moradores do Quarteirão Italiano, Carlos Vasconcellos,  a região é uma área preservada também pelos moradores e a criação do parque foi uma vitória para o bairro. “Eu fui até a Secretaria de Meio Ambiente e solicitei uma fiscalização no terreno. Eles me garantiram que a equipe iria fiscalizar ainda nesta segunda-feira. Conter essas ocupações irregulares é um trabalho pedagógico a nível ambiental. Quanto antes melhor. Nós moradores estamos defendendo o meio ambiente. Esperamos por anos por este projeto, precisamos cuidar dele. É um bem não só para o nosso bairro, mas para a cidade e para o planeta”, contou Vasconcellos que ainda destacou “o projeto da reserva florestal já foi aprovado, publicado no edital e está aguardando verba para sair do papel”.

A “nova” Floresta possui 5,9 hectares preservados e na ocasião que foi aprovada, tinha a finalidade de se tornar um local de lazer para os petropolitanos, além de poder contribuir para o aumento de arrecadação de ICMS Verde.

A nossa equipe entrou em contato com a assessoria de comunicação do município, que informou que a equipe de fiscalização da Secretaria do Meio Ambiente esteve no local nesta segunda-feira (26.04), e não constatou nenhum desmatamento para ocupação irregular. A equipe também não encontrou ninguém pelo terreno denunciado.

Vale lembrar que na cidade são 12 Reservas Particulares do Patrimônio Natural - cinco elaboradas pelo governo federal, quatro pelo Estado e três municipais. Outras unidades de conservação são o Parque Natural, no Centro, o Monumento Natural da Pedra do Elefante (MONA-PE), no Taquaril, o Parque Nacional da Serra dos Órgãos, a APA Petrópolis, a Reserva Biológica de Araras, a Reserva Biológica do Tinguá e o Refúgio de Vida Silvestre da Serra da Estrela.

 



Edição anterior (2360):
terça-feira, 27 de abril de 2021
Ed. 2360:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2360): terça-feira, 27 de abril de 2021

Ed.2360:

Compartilhe:

Voltar: