Edição anterior (3299):
domingo, 19 de novembro de 2023
Ed. 3299:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (3299): domingo, 19 de novembro de 2023

Ed.3299:

Compartilhe:

Voltar:


  Transporte

Passageiros reclamam falta de ônibus

 


 Foto: Jonas Alcantara

Jussara Madeira – especial para o Diário

Usuários da linha Petrópolis x Miguel Pereira (via Sardoal) denunciam que há dois dias não há ônibus em circulação. A linha é explorada pela empresa Linave, e é utilizada, principalmente, por moradores da área rural. São 158 paradas, entre elas, Secretário e Pedro do Rio, em Petrópolis, além de Granja Califórnia (Paty de Alferes), Sertão do Calixto e Sardoal (Paraíba do Sul), entre outras localidades. O Departamento de transportes Rodoviários do Rio de Janeiro (Detro-RJ) informou que a empresa citada foi alvo de diversas ações de fiscalização neste ano, resultando em 16 multas aplicadas desde janeiro.

A linha só opera de segunda à sexta, com dois horários saindo do Terminal Rodoviário Leonel Brizola (Bingen) e terminando no Terminal Rodoviário Álvaro Corrêa (Miguel Pereira).

Fátima Maria Xavier, que é moradora de Corrêas, mas que tem um sítio próximo à entrada de Sardoal, denuncia as falhas na prestação do serviço por parte da empresa. “Muitas pessoas dependem desta linha, e sempre enfrentamos este problema. Nestes dois últimos dias, não tivemos ônibus. Já não funciona em feriados, sábados e domingos. Ficamos a mercê da empresa, pois não sabemos mais o dia que terá ônibus”, denunciou. A falta de ônibus é recorrente, aponta a usuária. “Há três semanas que estamos enfrentando este problema. Não sabemos o dia que terá ou não ônibus para nos deslocarmos”, completou.

Segundo o Detro-RJ, entre as 16 multas aplicadas contra a empresa neste ano, duas foram por paralisações não autorizadas da linha Petrópolis x Miguel Pereira e outras três também por interrupção em outras linhas operadas pela empresa.

Por conta das paralisações, que prejudicam o transporte de passageiros da região, a empresa foi convocada para prestar esclarecimentos, em uma reunião que acontecerá na próxima terça-feira, dia 21. 

Ainda segundo o departamento, as fiscalizações foram motivadas por reclamações de usuários, que entraram em contato com o departamento por meio da Ouvidoria. Em seguida, as irregularidades puderam ser constatadas por fiscais. No caso de paralisação não autorizada de linhas, o valor de multa a ser pago é de R$ 4.219,56, sendo dobrada em caso de reincidência.

O Diário de Petrópolis tentou falar com a empresa, via telefone, mas até o fechamento desta edição, ninguém atendeu às ligações. 

 



Edição anterior (3299):
domingo, 19 de novembro de 2023
Ed. 3299:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (3299): domingo, 19 de novembro de 2023

Ed.3299:

Compartilhe:

Voltar: