Edição anterior (2453):
quinta-feira, 29 de julho de 2021
Ed. 2453:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2453): quinta-feira, 29 de julho de 2021

Ed.2453:

Compartilhe:

Voltar:


  Covid-19

Petrópolis tem academia com programa para sequela pós-coronavírus

 

Os sintomas da covid-19 podem permanecer por alguns meses no organismo de quem foi contaminado.  Falta de ar, cansaço, dores no corpo são algumas das sequelas e o retorno à prática de exercícios físicos deve ser feito com cautela. Pensando nisso, a academia Körper está desenvolvendo um programa específico para sequela pós-covid. O objetivo é auxiliar e ajudar as pessoas que foram curadas da doença no retorno às atividades de forma segura.

“A covid-19 é uma doença nova e com isso existem poucos estudos sobre as sequelas que ela deixa em nosso corpo. Por se tratar de uma doença com características pulmonares, podem ocorrer a perda da capacidade respiratória e de massa muscular. Com isso, devemos ter alguns cuidados na volta ou início dos exercícios após ser contaminado”, disse o professor Nathan Dornellas.

O retorno às atividades físicas no pós-covid deve ser acompanhado por um profissional. Além disso, o programa para sequela da doença é desenvolvido de forma específica para ajudar na recuperação de cada aluno. “Na musculação, por exemplo, o ideal é começar com cargas leves, com exercícios multiarticulares e sugiro ir à academia apenas três vezes na semana”, ressaltou Nathan.

A aluna da unidade Körper do Bingen, Beatriz Gomes Oliva, de 23 anos, teve covid e ressalta a importância de um programa de treinos destinado às pessoas que já tiveram a doença. “Considero importante esse tipo de programa sim, até porque muitas pessoas que pegaram a covid, continuaram com sequelas. Então é válido, que antes de um professor organizar o treino, que considere o estado físico daquele sujeito”, disse.

Beatriz teve covid no início do ano e apesar de ter tido a forma leve da doença, ela conta que voltou aos treinos de forma lenta. “No início, quando voltei aos treinos, eu me senti um pouco fatigada, mas depois percebi uma melhora em relação a isso, aumentou um pouco mais minha disposição. Acho fundamental voltar à prática esportiva, ainda mais para mim que tenho imunidade baixa”, pontuou.

 

No programa, os alunos que tiverem sido contaminados pela doença devem informar ao profissional de educação física ao retornarem aos treinos. Com isso, um plano de exercícios será desenvolvido nas três unidades da academia no Itamarati, Bingen e Itaipava.



Edição anterior (2453):
quinta-feira, 29 de julho de 2021
Ed. 2453:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2453): quinta-feira, 29 de julho de 2021

Ed.2453:

Compartilhe:

Voltar: