Edição anterior (2453):
quinta-feira, 29 de julho de 2021
Ed. 2453:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2453): quinta-feira, 29 de julho de 2021

Ed.2453:

Compartilhe:

Voltar:


  Acolhimento

Prefeitura acolhe 35 pessoas em situação de rua em noite fria na cidade


 

No primeiro dia de intensificação do serviço de acolhimento aos moradores de rua por conta da frente fria na cidade, a Prefeitura acolheu 35 pessoas que ficariam vulneráveis às baixas temperaturas durante a madrugada. O Serviço de Abordagem Social, realizado pela Secretaria de Assistência Social, atende o público por meio do encaminhamento feito pelo Centro Pop e pelas abordagens de rua. No primeiro distrito, cinco pessoas aceitaram acolhimento e foram encaminhadas para o Núcleo de Integração Social (NIS), no Alto da Serra. Nos demais distritos, outras três pessoas concordaram em dormir nas tendas montadas temporariamente em Itaipava, para o pernoite nesses dias de frio intenso. Pela região, o serviço, que já é feito permanentemente, foi reforçado com a instalação das tendas.

“Vamos continuar com essa intensificação hoje e por quantos dias for necessário. A prioridade é garantir melhor acomodação e mais segurança para as pessoas em situação de rua. Estamos com nossas equipes voltadas para esse cuidado”, destacou o prefeito interino Hingo Hammes.

O trabalho de intensificação, com a ampliação de alojamentos, teve o apoio da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntários que, além da montagem de mais três tendas para o pernoite em Itaipava, também ajudou na abordagem das pessoas em situação de rua. As equipes, ao identificarem pessoas pelas ruas da cidade, orientam que se dirijam aos locais de acolhimento. Entre os que foram abordados pelos distritos nove se recusaram a deixar os locais onde estavam, mas receberam atendimento com a oferta de agasalhos e alimentos.

“A criação dos espaços temporários em Itaipava foi uma decisão importante. A população de rua pode procurar estas tendas nestes dias. Vai encontrar atenção e estrutura para alimentação, higiene e acomodação para passar a noite. Mantemos, ainda, nossas estruturas fixas - o Núcleo de Integração Social e a Unidade de Acolhimento Temporária, além do Centro Pop", explicou a secretária de assistência social, Rosane Borsato.

A equipe técnica da assistência social, apoiada pela Defesa Civil, percorreu a Posse, Pedro do Rio, Itaipava, Bonsucesso e Nogueira. “O trabalho só começou e esperamos que, com o tempo, cresça a confiança e a adesão seja ainda maior. Estamos trazendo, semanalmente, o atendimento do Centro Pop aos distritos. Nosso ponto de apoio é o Centro de Cidadania. Psicólogos e assistentes sociais fazem o atendimento aos que vivem nas ruas pelos distritos. Isto facilita a possibilidade de reinserção e do conhecimento que precisamos ter sobre estas pessoas para construirmos com elas os caminhos possíveis”, completou Rosane Borsato.

Com relação a campanha do agasalho, a Secretaria de Assistência Social conta com o apoio da participação popular. Por meio da campanha, foram recebidas doações de roupas, agasalhos e cobertores. Na tarde desta quinta-feira, representantes de uma comunidade religiosa entregaram em um dos pontos de coleta, na sede da Defesa Civil, grande quantidade de itens doados para a população em vulnerabilidade. “O frio está intenso. É importante partilhar. Quem tem um agasalho que não usa deve abrir o seu armário agora e pensar nos outros que não têm essa oportunidade”, destaca o morador Eduardo Antunes.



Edição anterior (2453):
quinta-feira, 29 de julho de 2021
Ed. 2453:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2453): quinta-feira, 29 de julho de 2021

Ed.2453:

Compartilhe:

Voltar: