Edição anterior (2524):
quarta-feira, 06 de outubro de 2021
Ed. 2524:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2524): quarta-feira, 06 de outubro de 2021

Ed.2524:

Compartilhe:

Voltar:


  Acidente

Setembro é o mês com mais acidentados levados para o Hospital Santa Teresa 

Entre vítimas de atropelamento ou vítimas de ocorrências envolvendo carro e moto, foram 98 pessoas atendidas no mês passado

  

Foto: Arquivo Díario

Rômulo Barroso - especial para o Diário de Petrópolis 

O mês de setembro foi o que teve maior número de acidentados que foram encaminhados para o Hospital Santa Teresa neste ano. Foram 98 pessoas vítimas de atropelamento ou de ocorrências envolvendo carros e motos. Os dados foram divulgados pela Sala de Trauma da unidade nessa terça-feira (05/10) e englobam pacientes levados pelos bombeiros, pela Concer (concessionária que administra a BR-040), Samu ou deram entrada por meios próprios. No ano, o número de acidentados é de 783.

Os números de acidentados em setembro superaram o mês de junho, quando foram 96 vítimas. De lá para cá, os dados vinham caindo: 91 em julho e 89 em agosto.

As vítimas de acidentes de moto continuam chamando atenção: foram 53 pessoas atendidas em setembro e 444 no ano todo. Isso significa que 56,7% de todos os acidentados da cidade em 2021 se envolveram em ocorrências esse tipo de veículo.

Para efeito de comparação, foram 29 vítimas de acidentes com carros no último mês (257 desde janeiro) e 16 atropelamentos (82 em todo o período). Todos os demais tipos de atendimentos – como queda, agressão, queimaduras, cortes por linha de pipa, entre outros – somam 39 pacientes (320 em todo ano).

O Diário mostrou na edição desta terça que os atendimentos de socorro no trânsito representaram o maior trabalho do 15º Grupamento de Bombeiros Militares no ano passado. Além disso, o Detran.RJ apontou que Petrópolis foi a 10ª cidade com mais acidentes no estado em 2020: 234 ocorrências, que terminaram com 32 mortes.

Por causa desses números, a prefeitura está fazendo uma pesquisa para descobrir o perfil do motociclista em Petrópolis, uma ferramenta que vai ajudar a Vigilância Epidemiológica a traçar políticas públicas que possam reduzir o número de ocorrências com esses condutores. O questionário está disponível no site da prefeitura e busca informações do motociclista, do veículo, forma de utilização da moto, habilitação, histórico de saúde e acidentes, além de possibilitar a apresentação de sugestões pelos participantes.

 


Edição anterior (2524):
quarta-feira, 06 de outubro de 2021
Ed. 2524:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2524): quarta-feira, 06 de outubro de 2021

Ed.2524:

Compartilhe:

Voltar: