Edição anterior (2363):
sexta-feira, 30 de abril de 2021
Ed. 2363:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2363): sexta-feira, 30 de abril de 2021

Ed.2363:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Supermercados e lojas da cidade não abrem no feriado deste sábado

Renata Almeida – especial para o Diário

 

O Dia do Trabalhador é celebrado neste sábado, dia 1º de maio, e o comércio e supermercados da cidade ficarão fechados. A data que marca uma greve de mais de 240 mil trabalhadores americanos que lutavam por redução de jornada nas fábricas, garante um dia de descanso para os trabalhadores em todo o mundo.

Para quem está pensando em fazer compras no sábado, deve ficar atento. Além do comércio, a equipe do Diário entrou em contato com algumas redes de supermercados como Extra, Armazém do Grão, Bramil, Multimix, SuperTerê Frutas, DIB e Assaí, que confirmaram que não irão funcionar.

Apesar de o feriado ser um direito adquirido por Convenção Coletiva da categoria, o Sindicato do Comércio Varejista de Petrópolis informou que tentou uma negociação com o Sindicato dos Empregados no Comércio de Petrópolis, para que os estabelecimentos ficassem abertos, porém,  os diretores foram irredutíveis e não permitiram o funcionamento. De acordo com o Sicomércio, os decretos restringindo o funcionamento dos estabelecimentos, recesso sanitário do Estado, restrição no horário de funcionamento, redução do fluxo de pessoas circulando nas ruas e a falta de ajuda governamental foram alguns dos argumentos usados pelo sindicato para justificar a abertura no feriado.

“O Sicomércio pleiteou a abertura do comércio excepcionalmente, pois o feriado este ano cai em um sábado que antecede o Dia das Mães. Nossas vizinhas Nova Friburgo e Teresópolis estarão abertas e o município vai perder a oportunidade de realizar vendas na segunda melhor data do ano para vendas. Foram várias tentativas de negociação, mas não cederam”, explica Marcelo Fiorini, presidente do Sicomércio.

Ainda na nota o sindicato ressalta “O empresariado associado ao Sicomércio reconhece que a data comemorativa é importante para os colaboradores, mas ressalta que o setor foi um dos mais prejudicados pelas medidas de contenção do novo coronavírus. Entre 2020 e este ano, foram 100 dias de portas fechadas, além de restrições nos horários de funcionamento”.



Edição anterior (2363):
sexta-feira, 30 de abril de 2021
Ed. 2363:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2363): sexta-feira, 30 de abril de 2021

Ed.2363:

Compartilhe:

Voltar: