Edição anterior (2624):
sexta-feira, 14 de janeiro de 2022
Ed. 2624:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2624): sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

Ed.2624:

Compartilhe:

Voltar:


  VACINA

Vacinação de crianças em Petrópolis será escalonada

Início da campanha depende do Governo Federal, que ainda não deu previsão de quando os imunizantes serão liberados

 


 Foto: Pixabay

Mesmo sem uma previsão oficial da liberação das doses das vacinas para crianças de 5 a 11 anos por parte do Ministério da Saúde, as equipes técnicas da Secretaria de Saúde finalizaram o planejamento para o início da campanha para este público. O calendário foi definido e o treinamento dos profissionais para esta etapa da imunização, que abrange cerca de 26 mil pessoas e é diferente das anteriores, está sendo finalizado.

A primeira semana de vacinação será destinada às crianças com comorbidades. O calendário prevê que o primeiro dia seja para a imunização de crianças com 11 e 10 anos; o segundo, para crianças de 9 e 8 anos e o terceiro, para pessoas com 7, 6 e 5 anos. O quarto e o quinto dia da semana serão destinados para todo o público-alvo, e, no sexto, um Dia D, com uma grande campanha para vacinar o público que não aproveitou a oportunidade inicial.

A segunda semana será destinada às crianças sem comorbidades, começando com dois dias voltados para a vacinação de meninos e meninas de 11 anos; outros dois dias destinados às crianças de 10 anos; dois dias para a vacinação de pessoas com 9 anos e um outro Dia D, com a convocação de todas as crianças sem comorbidades que perderam as datas anteriores. A programação segue com um dia para a vacinação de cada um destes públicos: crianças de 8, 7, 6 e 5 anos.

 “As vacinas devem chegar no Brasil nesta quinta-feira (13). A partir daí, vão para o controle de qualidade da Anvisa, depois para o Centro de Distribuição do Ministério da Saúde em São Paulo e, por fim, para os Estados, que repassam para os municípios. Além da falta de empenho do governo federal para garantir a imunização das crianças, não há uma data prevista para que isso possa ocorrer nem quantas doses a cidade irá receber”, afirmou o secretário de Saúde, Marcus Curvelo.

Seis pontos fixos e outros 15 pontos itinerantes de vacinação

Haverá seis pontos fixos: as Unidades Básicas de Saúde do Quitandinha, do Itamarati, de Itaipava e da Posse; além do Centro de Saúde Coletiva e da Casa da Educação Visconde de Mauá. Para a vacinação nestes locais, é preciso fazer um cadastro prévio no site da Prefeitura: https://smspetropolis.net.br/cadastrarVacina.html.

Nesta etapa, a vacinação também será itinerante, com 15 pontos de apoio. Nestes locais, a vacinação será feita em uma data específica, ainda a ser divulgada, e não há a necessidade de agendamento. Importante dizer, também, que nestes casos a imunização será aberta para todo o público-alvo.

Dois destes pontos são instituições como o Lar Nossa Senhora das Graças, onde vivem 11 crianças; e o Lar Menino Jesus, onde residem quatro pessoas.

Os outros locais estarão em áreas próximas a Unidades Básicas de Saúde (UBS) ou Postos de Saúde da Família (PSF).



Edição anterior (2624):
sexta-feira, 14 de janeiro de 2022
Ed. 2624:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2624): sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

Ed.2624:

Compartilhe:

Voltar: