Edição anterior (2828):
sexta-feira, 05 de agosto de 2022
Ed. 2828:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2828): sexta-feira, 05 de agosto de 2022

Ed.2828:

Compartilhe:

Voltar:


  Colunistas
Vida Militar
... e outros assuntos

 Eng. Mil. Jorge da Rocha Santos
amirp.petropolis@gmail.com

 

 


 
 
5 de agosto de 2022

 

ANIVERSARIANTES AMIRP 
Dia 5 - Maria de Lourdes C. de Araújo Gantzel, Eliana Coelho, Carlos Henrique de Oliveira; dia 6 - Esrom Corrêa Huguenim, Marilda da Cruz Loureiro, Tiago Royer; dia 7 - Márcia Tojal de Lima, Leandro Moura Sarmento; dia 8 - Maria de Lourdes Strzalkowski Canário; dia 9 - Paulo Roberto Kronemberger; dia 10 - Elizabeth Lima Bragança. A Coluna Vida Militar e a AMIRP parabenizam a todos desejando saúde e felicidades.
 

 
 
ARMAGEDOM BRASILEIRO
(Cel. Eng. Mil. Jorge da Rocha Santos) - O Armagedom bíblico, de acordo com o livro do Apocalipse ou das Revelações (16: 14-16), é o cenário da derradeira batalha entre o Bem e o Mal. Não posso crer que quem votou em Jair Bolsonaro em 2018 tenha mudado de opinião. Por mais que as “pesquisas” tentem influenciar o povo apontando Lula em primeiro lugar, elas não alteraram o percentual dos votantes na esquerda que é de 40% a 45%, e assim será, salvo interferências eletrônicas.
O Armagedom brasileiro será a batalha final entre Jair Bolsonaro e correligionários contra alguns iníquos ministros do STF e TSE que são contra as candidaturas deles e respectivas eleições, pois aqueles ministros têm convicção que de 55% a 60% do eleitorado brasileiro votará em Bolsonaro. O Brasil não quer ser uma Venezuela, como já ocorre com a Argentina atualmente. Brasil Acima de Tudo! Deus Acima de Todos!

 

 


 

 
PREÇO DA GASOLINA NO BRASIL, EM DÓLARES, ESTÁ ABAIXO DO PREÇO MÉDIO DENTRE 167 PAÍSES
(poder360.com.br, 30 de julho de 2022) - O preço atual da gasolina ao deixar as refinarias no Brasil está abaixo da média dentre 167 países, apontam os dados do portal “Global Petrol Prices” e ANP (Agência Nacional de Petróleo) relativos à 6ª feira, dia 29 de julho de 2022. No Brasil o litro do combustível estava em US$ 1,11 (um dólar e onze centavos). A média, no universo pesquisado, era de 1,41 dólares por litro. Atualmente, dentre os países integrantes dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), o Brasil tem o segundo preço mais baixo do litro da gasolina. Grande produtora de petróleo e gás, a Rússia mantém o litro do combustível em US$ 0,85 e lidera a lista; no Brasil custa US$ 1,11; na China custa US$ 1,39; na Índia custa US$ 1,30 e na África do Sul custa US$ 1,56. Os grandes produtores de petróleo, como a Rússia, convivem com preços baixos. Na Arábia Saudita, o litro da gasolina sai das refinarias a US$ 0,62. Na Nigéria, a US$ 0,42, e nos Estados Unidos, a US$ 1,21. A Venezuela, igualmente grande produtora, é o país com combustível praticamente de graça, o litro da gasolina custa US$ 0,02! Porém, um dólar na Venezuela vale 562.686 bolívares! Na Noruega, onde desde 1990 a Previdência Social é financiada por um fundo alimentado por recursos advindos do petróleo, o litro do combustível custa US$ 2,39 (o quarto preço mais elevado). O mais caro é o de Hong Kong: US$ 2,98. Quanto ao Diesel, no Brasil o preço médio do litro registrado pela ANP na sexta-feira, dia 29 de julho de 2022, era de US$1,43. Nesse caso, o preço do litro está acima do preço médio dentre as 167 nações que é de US$ 1,38; porém é o 86º mais barato.
 

 
 
TROPA “COMANDOS”
(Cel. Eng. Mil. Jorge da Rocha Santos; fontes: www.copesp.eb.mil.br; Wikipedia) - Comandos é a designação dada a uma tropa de elite pertencente a uma Força Armada, altamente treinada e qualificada a operar em missões especiais rápidas sob circunstâncias e ambientes impróprios ou contraindicados ao emprego de outros elementos das forças regulares, sendo apta a cumprir uma ampla variedade de missões e tarefas, táticas ou estratégicas. O termo nasceu a partir da designação de “Kommando” que os bôeres da África do Sul davam às suas tropas de operações especiais na guerra contra os ingleses, no princípio do século XX. A palavra “Kommando” por sua vez teria tido origem no termo português "Comando", utilizado na Índia no sentido de um grupo de tropas sob um comando autônomo que desempenhava missões especiais durante uma batalha ou cerco.
Na África do Sul tropas similares atuavam em pequenos destacamentos, que se deslocavam normalmente a cavalo, e lançavam ataques rápidos contra as tropas inglesas. Durante a 2ª Guerra Mundial tanto os ingleses como os alemães decidiram reutilizar este termo para designar as novas tropas para operações específicas. Posteriormente o termo foi utilizado por outros países para designar algumas das suas forças de elite. No Brasil, os “Comandos” têm como missão realizar ações de captura, resgate, eliminação, interdição e ocupação de alvos compensadores do ponto de vista estratégico, operacional ou tático, situado em área hostil ou sob controle do inimigo, em tempos de paz, crise ou conflito armado, visando contribuir com a consecução de objetivos políticos, econômicos, psicossociais ou militares. Para cumprir tais missões, o batalhão é moldado de forma a ter garantidas as seguintes possibilidades: - realizar infiltrações e exfiltrações terrestres, aéreas e aquáticas; - atuar em qualquer ambiente operacional, particularmente em regiões semi-áridas, de montanha, de planalto e de selva; - conduzir o fogo terrestre, aéreo e naval; - participar em conjunto com outras Forças de Operações Especiais, de operações contraterrorismo e de guerra irregular; - realizar operações contra forças irregulares; - realizar operações de reconhecimento especial, principalmente em proveito próprio; - realizar outras operações de inteligência de combate; - assessorar outras forças. No Brasil, exemplos de ações de “Comandos” precursoras foram: 1) a do cacique Arariboia em Uruçumirim (Outeiro da Glória, Rio de Janeiro), no dia 20 de janeiro de 1567, se infiltrando no forte francês, incendiando o paiol de pólvora e abrindo caminho para o ataque à fortificação; 2) a do Capitão Francisco Padilha durante a invasão holandesa na Bahia, em 1624, emboscando o governador holandês Van Dorth e o eliminando.
 

 
 
 
“Todas as grandes coisas são simples. E muitas podem ser expressas numa só palavra: liberdade; justiça; honra; dever; piedade; esperança.” (Winston Churchil)


Edição anterior (2828):
sexta-feira, 05 de agosto de 2022
Ed. 2828:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2828): sexta-feira, 05 de agosto de 2022

Ed.2828:

Compartilhe:

Voltar:

Veja também: